Resenha: Filhos brilhantes, alunos fascinantes – Augusto Cury

Uma colega da escola que trabalho me emprestou o livro Filhos brilhantes, alunos fascinantes do Augusto Cury, na sexta – feira passada. Como já li alguns livros dele e me identifico com o autor, principalmente por ele levar em conta que Jesus é o Mestre dos Mestres, que está acima de todas as coisas e sua Majestade é inquestionável. Portanto, vocês já devem imaginar que comecei a ler o livro no mesmo dia!

Hoje em dia, acompanhando  um pouco do pensamento do Mário Sérgio Cortela durante uma entrevista,  eu não leio tudo o que me apresentam, estou mais seletiva para a leitura, mas Augusto Cury é fundamental para não perdemos o foco do que realmente interessa, o seu “Eu”, o seu melhor, o melhor sentimento que você tem que ter por você, pelos que te querem bem, e pelos que te querem mal também!

Este livro é muito empolgante e já consegui terminar  de ler em dois dias, apesar dos meus  afazeres como mãe, professora, esposa e pessoa…certo?  A prioridade da vida é a gente que faz, não é mesmo? Tempo é uma questão de prioridades…ainda mais agora que voltamos a ganhar a nossa horinha perdida com o fim do horário de verão… porém deixando claro aqui, que eu gosto do horário de verão…

Augusto Cury divide o livro em duas partes. Na parte A ele fala sobre a excelência dos filhos e na parte B na excelência dos alunos.

Mas, você que não é professor, nem pai ou mãe, deve ler também, pois ele fala sobre o essencial ao ser humano. Queremos bons alunos, queremos bons filhos, mas os excelentes são os do nosso sonho! Como alcançar esse nível?

Através de várias histórias, contos e causos ele vai filosofando, versando, comentando e nos  fazendo ver o nosso próprio dia a dia, o nosso ambiente de trabalho, nosso lar, os nossos sonhos e desejos.

Vale cada minuto de leitura! Indico para todos! Valeu Cris (minha colega), por compartilhar esse livro comigo. Estava precisando!

Feliz ano novo! Beijocas da Renatawpid-20140216_120631.jpg