Centésimo post

Puxa, passou rápido!! Como me fez bem!!!

Como está me fazendo bem!!!

Obrigada a todas as pessoas que visitam o meu blog, as pessoas que seguem, que curtem , que acompanham aqui todas as coisas que compartilho!!

Beijos mil!!!

E fiquem com coisas boas que tem 100 como a força!!! kkkk!!!

sem querer ser mercenária!!! rssss….

meu primeiro computador comprei nas lojas cem!!!kkkkk

agora sendo mercenária! Porque em dólar é melhor, né? rssss….

cem

para que nenhuma se perca!!!

Obrigada por tudo! Vocês não fazem ideia da importância de tudo isso aqui!!!

Feliz ano novo sempre! Com muita educação, saúde, paz, amor, prosperidade, cultura, amizade!!!!

Renata – esperançosa…

Ciúmes de irmãos…

Outro dia o Paulinho me pegou desprevenida e disse de supetão:

_ Você só presta atenção na Mari!

Na hora, eu disse que eu presto atenção nos dois do mesmo jeito e que eu faço as coisas para os dois da mesma forma, com a intensidade das idades diferentes.

Não disse com essas palavras, certo…rssss…mas eu quis dizer que a Mari é menor então eu faço algumas coisas para ela e que para ele faço outras, mas tenho o mesmo tipo de amor envolvido.

Mas, sabe o que me chamou atenção?

Ele nunca expressou ciúmes em relação a irmã.

Quando fiquei sabendo da gravidez, e compartilhei com ele a notícia, ele tinha uns 2 anos e 7 meses, não quis saber de conversa e desviou o assunto. Até o último momento, ele enrolou e não quis saber… até que a Mari nasceu e com ela nasceu um outro Paulinho…

Só que com ela, ele foi o mais gentil dos irmãos que existem na face da Terra. O drama foi para mim e para minha mãe… ficou mesmo muito diferente. Mas largou a chupeta e as fraldas, e ainda foi dormir na própria cama. Muito avanço.

Depois de um ano, já com 4 anos e 2 meses, do nascimento da Mari ele foi voltando a ser como ele era antes, gentil, carinhoso, amoroso e delicado comigo e com a vovó.

E quando ele, essa semana, expressou o sentimento de ciúme, fiquei muito feliz em poder explicar que eu sou a mãe dos dois e gosto dos  dois do mesmo jeito. Expliquei que ele já precisou de mim assim como a Mari precisa hoje. E que as necessidades dele quero poder sempre suprir.

Acreditam que ele entendeu?

Agora a gente até está brincando… Paulinho, liga para mim? rsssss…. e ele responde: Não tenho telefone!!!

A aventura está só começando não é mesmo?

Feliz ano novo sempre!!! Beijocas

Renatawpid-img_20140502_204811.jpg