#PH Poem a day – Dia 11: O sertão

sertão

Eu vou contar prá vocês

A lenda do “Calangão”

Sendo antes cabra forte

Depois bicho se tornou

Isso é intrigante

Você também vai achar.

sertao2

Aconteceu lá no sertão

Lá nas bandas de acolá

Severino um menino

É quem vai lhe contar

Isso porque Calangão

É seu tio parte de mãe

E quem tiver um dinheirinho

Ele vai contar tudinho.

Ele conhece o mistério

Da família do cangaço

Este “home” Zeferino

Sobrenome Ourofino

Metia medo na cidade

Era estilo cangaceiro

lampiao

Zeferino encantou-se

Com uma moça de acolá

Moça que todos “temia”

Ela era moça bruxa

Uma moça sertaneja

Daquelas bem “ligera”

xilo

Zeferino então chamou

Zuleiquinha rejeitou

Ele foi puxar a força

Calangão então virou…

Essa história é de assustar

Mas ensina uma lição

Nunca pegue pela mão

Uma dama de refino

Ainda mais se a tal moça

Pode te virar num bichão!!!!!

 

Pessoal! As imagens de xilogravura eu retirei do Google, pesquisando pela palavra, tem muita imagem legal! Gosto muito do gênero de literatura de cordel…mas meu forte não é a rima, me perdoem, ok?

Beijocas

Feliz ano novo todo dia!!!

Renata.sertao2

 

 

10 comentários sobre “#PH Poem a day – Dia 11: O sertão

  1. Adorei, nasci no sertão Cearense e morei lá por 15 anos, amo poesia me forma de cordel, meu avô tinha muitas historias que eu passei quase toda a minha infância lendo em cordéis.
    Amei.
    Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s