Mãe de primeira viagem: Dica para escola

Já fui mãe de primeira viagem.

Sei das grandes questões que circundam nosso cérebro… todas as dúvidas possíveis, não é mesmo?

Porém, uma delas é em relação a Escola que colocaremos nosso filho. Conseguimos deixar o Paulinho até os dois anos em casa com a vovó… mas não é a realidade de todas as crianças, inclusive, a Mari foi para a Escola com 10 meses…!

Para procurar a primeira escola, você deve atentar-se a algumas normas de segurança do ambiente, da proposta pedagógica, da sua realidade, e principalmente, daquilo que você sente ao chegar ao local…

Quando estive procurando a escola para o Paulinho, senti esse amor no primeiro instante. E as minhas expectativas não estavam erradas. Fomos felizes e ainda somos pois a Mari permanece.

Mas, a dica que eu quero dar hoje é sobre como  os professores podem  conhecer o seu fiho, os hábitos dele e melhorarem a qualidade do atendimento dado a ele.

Fiz um pequeno relatório com as informações que eu achava mais relevante na época que eu o matriculei. Levando em conta que ele ficaria o dia todo na Escola, fiquei muito aflita… queria que soubessem como ele era, porque se estivesse alguma coisa fora do padrão teriam paciência com o meu filho em ensiná-lo da melhor forma… Principalmente pelo fato que ele não se alimentava sozinho com dois anos… Hoje eu sei que foi excesso de proteção, poderia ter sido diferente, mas não foi, fiz o meu melhor para a época.

O relatório ficou assim:

São Bernardo do Campo, 24 de agosto de 2010.

 

Olá Viviane, tudo bem?

Decidimos colocar o Paulinho na sua Escola, pois tanto eu quanto o Marcos gostamos do espaço físico da instituição, da aparência cuidadosa do local e da sua atenção conosco, pais de primeira viagem, inseguros.

Há um espaço importante na ficha de matrícula que é em relação aos cuidados que vocês precisam saber sobre a atenção ao aluno. Achei bem interessante esse campo e me deu espaço para relatar como cuidamos dele aqui em casa e na residência de minha mãe, que é onde ele ficou esses dois anos enquanto eu trabalhava.

Bom, em primeiro lugar ele gosta de dormir até um pouquinho mais tarde. Tem dias que eu deixo dormir até as 10 horas da manhã. Ele toma leite Ninho 1+, de manhã. Ainda não sabe segurar o copinho sozinho. Não usa mamadeira, toma o leite no copinho ou na xícara. Sempre misturo com um pouco de chocolate em pó. Come biscoito de maisena e cream cracker (nunca comeu bolacha recheada), pão, pão de queijo, bolo, banana, maçã cortadinha com casca, mamão. No almoço ele come de tudo, só que eu amasso com o garfo e dou na boca dele. Já fez algumas tentativas de comer sozinho, mas faz aquela bagunça. Danoninho até que ele come sozinho com a colherzinha. Quando está com sede costuma pedir água. Aliás, eu sempre deixo o copo de água a mostra para ele se lembrar de beber água.  À tarde, ele dorme aproximadamente duas horas. Mas na Escola você pode fazer com que ele tenha outra rotina.

Ainda usa fraldas, mas nunca teve uma assadura. No início quando eu não sabia comprei uma fralda chamada Cremer. Aí percebi que dava alergia nele e não a usei mais. Só uso pomada Dermodex. Ele fica incomodado quando está com as fraldas sujas, algumas vezes ele até avisa. Costuma fazer xixi na hora que acorda. Geralmente, faz cocô de manhã.  Escovo os dentes dele após as refeições com um creme dental sem flúor chamado Malvatrikids.

Ele está começando a falar. Reconhece algumas cores, conta até 10, corre, pula e salta.

Influenciado por um desenho da TV ele está começando a falar algumas letrinhas. Vejo nele interesse em aprender. Gosta de desenhar, principalmente nas paredes.

É um garoto alegre, afetuoso, sabe se defender.

Espero que este pequeno relato ajude a compreender um pouquinho do Paulinho.

Qualquer dúvida, existem nossos contatos na ficha de matrícula.

Atenciosamente, Renata e Marcos.”

DSC05297

Gente, ele era desse tamanhinho… compreendam…rsss…!

Compartilhe alguma dica para o ingresso das crianças na escola aí nos comentários.

Beijocas

Feliz ano todo!

Renata

O brilho de uma estrela

Ela era a estrela do seu mundo!

Tudo  brilhava a sua volta.

Todos admiravam essa luz que excedia a razão.

Quanta sabedoria, quanta energia, quanta entrega!

Dela todos precisavam, todos a questionavam, estavam todos muito articulados para sempre tê-la por perto.

Sabia que clareava por onde passava e um grande legado levava em seus lábios! Uma grande mensagem deixava.

Naquele fatídico dia, então,  proclamou-se  o fim…

Apagou-se então? Escureceu ao redor?

Será agora o início de tudo o que brilhou… brilhará, brilhará!

eu e edilene

RIP Edilene, minha prima.