Reunião de Pais – Educação Infantil (4/6meses – 5 anos)

Olá! Tudo bem com vocês? Espero que estejam todos bem! Primavera chegou e meu ânimo dobrou…rsss!!

Hoje trago um assunto muito importante, que é a participação dos pais na reunião de seus filhos.

Quando colocamos a criança na escola ( e hoje em dia colocamos cada vez mais cedo pois temos que trabalhar, não é mesmo?) partimos do pressuposto que estamos todos confiando no trabalho da escola e da professora que lida diretamente com a criança.

Então, quando vamos a reunião de pais na escola, temos algumas expectativas que podem ou não ser sanadas neste momento de interação.

Vou elencar aqui alguns exemplos do que podemos querer saber, como pais sobre nossos filhos, na reunião de pais:

  • Meu filho come bem na escola?
  • Interage cordialmente com os coleguinhas?
  • É interessado nas atividades lúdicas da escola?
  • É participativo nas atividades de rotina?
  • É atento nas atividades escolares que necessitem de mais atenção?
  • Está se desenvolvendo bem nas atividades físicas e motoras?
  • Sua oralidade é bem desenvolvida em relação a idade?
  • Como posso ajudar em casa/ ser parceiro da professora e da escola?

Geralmente, estas perguntas são respondidas de forma individual num documento chamado Percurso de Aprendizagem ou Relatório Individual e é entregue para que os pais apreciem o quanto a criança apreendeu dos objetivos destacados para o período de estudo, em média dois meses.

A dinâmica é assim. Os pais chegam, a professora faz um acolhimento com a leitura de um texto, depois passa para os informes gerais da escola, e no final relata um pouco do que foi o bimestre e entrega o relatório da criança para o pai. Os pais se despedem e alguns ficam para mais uma conversa individual.

Será que isso é suficiente para todos? Alguém fica com um gostinho de quero mais?

Na minha opinião, acho que apenas isso não garante atingir a todos!

A reunião formativa, principalmente na Educação Infantil faz com que o pai se recorde como é o descobrir, o aprender, os desafios, como é mesmo ser criança… e aí sim teremos um grande parceiro que fala a mesma linguagem do amor.

Formar os pais sobre os assuntos que eles tem mais dúvidas na Educação Infantil faz com que a Escola cumpra uma função importante que é a de proteger a família, informando e garantindo trocas de experiências entre essa comunidade escolar.

Por exemplo, de 0 a 3 anos, na creche, as dúvidas dos pais giram em torno de como podem fazer para que as crianças saiam das fraldas sem enfrentar grandes traumas, como tirar a chupeta, como ajudar a melhorar a comunicação da criança, como fazer com que o filho não morda ou não seja mordido…  Pois isso faz parte desse universo. É fundamental, e não são todos os pais que sabem interagir com seu filho. Como brincar com a criança? Se a Escola desenvolve esses temas na reunião teremos pais informados, alunos mais felizes… não é mesmo?

Na fase de 4 a 5 anos, as dúvidas são outras, e não menos importantes… e também podemos fazer oficinas com esses pais de atividades feitas com as crianças para que eles possam sentir a dimensão do aprender. Oficinas de matemática com jogos é um grande meio de demonstrar o que é aprender brincando e os pais ficam muito  felizes em participar.

Estas fotos foram de uma reunião formativa em matemática, onde cada mesinha ficou com um jogo e uma tabelinha de conteúdos que as crianças aprendem com os jogos e eles deveriam assinalar o que eles achavam que aprenderiam ao jogar. Foi enriquecedor!

20130910_144737 20130910_144731 20130910_144724 20130910_144716 20130910_144745 20130910_144753 20130910_150551

Além de pais, você conquista parceiros para desenvolver melhor o seu trabalho, pois a valorização acontece quando eu descubro a sua importância.

Educação Infantil é assunto sério! Concordam?

O papo giz de hoje foi reunião de pais na educação infantil. Em breve vou desenvolver um post sobre reunião de pais na Educação fundamental 1 (primeiro ao quinto ano).

Feliz ano todo!

Renata