#PHpoemaday – #Dia04: #Silêncio

Há um silêncio ensurdecedor e solitário

nas gotas de chuva que caem no telhado

Nas lágrimas rolando pela triste face

No riacho cristalino em meio a uma grande floresta escura, deserta e sem vida

Nas correntes que se arrastam

Mas são as batidas de um coração cúmplice e  apaixonado

que  acalentam e transformam a solidão silenciosa em um mar agitado e contínuo

Vivo.