Papo Giz: A língua do Pê

O-po lá-pá! Tu-pu do-po bem – pem?

Se você leu até aqui e entendeu, parabéns! Você é fluente na língua do Pê!

Quando eu era criança minha mãe falava na língua do Pê, bem rápido e eu ficava ali sem entender bulhufas…rssss!

Mas, com o passar dos anos eu comecei a entender como funciona, já que na escola a língua do pê era diferente.

P-e P-ra P-as P-sim:

P-vo P-cê P-co P-lo P-ca P-a P-le P-tra P-P P-an P-tes P-da P-sí P-la P-ba.

Eu prefiro do jeito da minha mãe. Fica mais sonoro, parece mesmo uma outra língua…kkkk

Porque eu classifiquei esse post como papo giz? “Sim, estou de férias!” mas, você sabe que professora e mãe não tiram férias, né…rssss E imagina quem é mãe e professora…nem queira saber…rssss!!! Brincadeirinha…

Classifiquei assim, porque através da língua do Pê podemos explorar vários conteúdos interessantes com os alunos, como por exemplo: a importância da separação das sílabas, porque muitos exercícios para separar as sílabas são sem sentido e as crianças não entendem porque tem que mecanicamente separar sílabas das palavras, e através do jogo do Pê, elas terão que saber exatamente onde as sílabas começam e terminam para executar bem a nova língua e poderem comunicar-se com eficácia para serem compreendidos. Afinal, a regra é que a cada  sílaba o P apareça, ou da primeira forma que eu mostrei:

Re-pe na-pa ta-pa: Renata

OU da segunda forma:

P-re P-na P-ta: Renata

Eu comecei ensinar aqui em casa e o Paulinho já está pegando o macete, rsss… a Mari ainda não…mas com o tempo ela se habitua.

dscn0194Enfim, uma brincadeira oral tradicional, que desenvolve o raciocínio, a criatividade, pode estar inserida em forma de jogos para desenvolver conteúdos na área da linguagem e a criança aprende brincando.

Recado dado!

Es-pes  pe-pe ro-po que-pe vo-po cê-pe te-pe nha-pa gos-pos ta-pa do-po!

Quem-pem gos-pos tou-pou dei-pei xa-pa um-pum re-pe ca-pa-do-po pa-pa ra-pa mim-pim na-pa lín-pim gua-pa do-po pê-pê!

Fe-pe liz-piz a-pa no-po to-po do-po!!!

Renata

#Série: Comunicação Infantil – Episódio 05 ( 2 a 3 anos)

Olá pessoal! Tudo bem com vocês?

Gente, esse ano está passando muito rápido, não é mesmo? O meu próximo dia útil só será em novembro, acreditam…rsss!!!

Um mês para os preparativos de final de ano em escola são muito especiais… mas eu vou contando para vocês no decorrer do mês… certo?

Hoje eu trago para vocês o episódio 05 da comunicação infantil, e faço um paralelo das dicas com o desenvolvimento dos meus dois filhos na idade de dois anos e sete meses, mais ou menos…

A diferença é que o Paulinho chupou chupeta e a Mari não chupou chupeta de forma alguma.

Sobre a questão da chupeta, se vocês quiserem eu posso escrever um post sobre a minha experiência com o Paulinho, mas o final é feliz, certo…rsss… mas só quero deixar uma dica agora:

não deixe a criança falar com a chupeta na boca. Peça para ela sempre tirar a chupeta para conversar.

Vocês vão observar a diferença da fala da Mari, que não usou chupeta, é muito mais clara.

Enfim, espero que vocês gostem do vídeo, que é sempre feito com muito carinho e boa intenção em compartilhar com vocês essas informações tão boas que recebi. Obrigada por cada curtida no post, por cada compartilhamento no Twitter, por cada like na página do blog no facebook, por cada like no youtube…

Feliz ano todo pessoal!

Renata

#Série: Comunicação Infantil – #episódio 1

Oi pessoal, tudo bem com vocês?

Feliz Outubro para todos vocês!

Vou iniciar aqui uma “série” de vídeos sobre o que é comum a criança falar e ouvir de 0 a 5 anos, referente ao material que recebi no curso e resolvi ilustrar com uns vídeos do Paulinho e da Mari, nas fases citadas. Espero que seja útil para alguém!!

Este primeiro episódio dá exemplo do que um recém nascido até os 3 meses “fala” e como “ouve”.

Enjoy it!!

Feliz ano todo!!

Renata