#Desafio: Poem a Day 2015

Olá pessoal, tudo bem com vocês?

Ano passado nesta mesma época participei de um desafio promovido pela Vanessa Chanice no blog dela que era escrever um texto por dia no mês de Junho e compartilhar em uma rede social com os demais participantes do desafio.

Gostei muito, porque apesar de ser uma curiosa, não sou escritora, convivi neste mês de junho com muitos escritores mesmo e senti acolhimento e respeito. Compartilhei aqui no Blog (você pode conferir na categoria Desafios) e também na página do Poem a Day no facebook.

Dessa forma, irei novamente participar e convido vocês que gostam de se aventurar no mundo da escrita, que gostam de ler, a também participar pois é uma experiência diferente de tudo o que a gente está acostumado, pois sai da realidade do dia a dia e abstrai em poesia.

Quem vem comigo?

Os temas são esses:

E as informações para você entender melhor cada tema e como participar neste link

Blog da Vanessa Chanice

Beijocas,

Feliz ano todo

Renata

#Poem a Day – Dia 09: Velhice

_ Você?

_ Sim!

_ Já?

_ É, cheguei em cima da hora!

_ Certo… mas preciso mesmo ir? Tenho tantos projetos, planos…

_ Percebe que nunca deixo a missão sem ser cumprida?

_ Estou com medo do que virá…

_ Seus olhos verão o que até hoje ninguém viu.

_ E isto é um privilégio?

_ Para alguns sim.

_ Vou acreditar em você.

_ Não tem muito o que fazer…

_ Posso levar o meu livro favorito?

_ Não dará tempo. Não vai ser útil.

_ Cada vez fica mais misterioso…

_ Agora você vê em partes…

_ Mas tudo passou tão rápido… num piscar de olhos…

_ Você soube mesmo aproveitar, mas as coisas são assim.

_ Como tudo ficará?

_ Vamos?

_ Sim… vamos…

 

Beijocas, pessoal!

Feliz ano novo sempre!

Renata

#Poem a Day – Dia 08: Infância

Um fato que ninguém pode negar é que o perdão é o mais nobre dos sentimentos, que devolve a vida para o magoado e para quem magoou.

Já observou como perdoar é complicado?

Ou é a gente que dificulta?

Já viu briga de criança?

_ Bobo!

_ Feio!

_ Vamos brincar?

_ Vamos!

Sem rancor, sem mágoa, sem remoer a mágoa depois de 5 anos que se passaram os fatos, com o real perdão.

Que tal olhar a vida com os olhos de uma criança?

É muito mais simples, divertido e cheio de alegria.

Tente!

 

Gostaram? Não ficou exatamente poético, mas foi um dos temas mais difíceis para mim, pois eu tenho várias vertentes e ficou bem complicado escolher por qual andar…rsss… mas escolhi a do amor…

Beijocas!!!

Feliz ano novo sempre!!!

Renata

#Poem a Day – Dia 06: Azul

Pediu o líquido inócuo.

Desde a base 07 esteve inerte  ao descaso com o RK-706.

Ainda não sabia se sobreviveria a expedição pois afinal tudo o que ouvira e lera até aqui não passavam de informações científicas, teorias… apesar disso não tremeu, não temeu…

Oxigênio e água foram os elementos humanos que conseguiram reproduzir nos laboratórios e aprendeu com o treinamento rapidamente a sorver e engolir, sem a pulsação da drenagem volúvel.

Não pensava agora em si, mas em todo o pólo XTY.

Precisavam dele e apesar das dores que adquiriu com o treinamento GH não iria recuar.

Até o lançamento tem ainda dez super tempos:

10, 9, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2, 1…

_ Realmente, o planeta Terra é azul!

terra

Gostaram? Hoje eu viajei…kkkkkkkkk!!!!!!

Espero vocês amanhã! Se me derem mais uma chance….rssss

Renata – astronauta

 

 

#Poem a day- Dia 05: Pela sua janela hoje

asas

Acordou de um sonho intenso.

Suando frio abriu os olhos.

Apalpando em direção a mesinha de três pés, ao lado da cama procurava os óculos com as lentes sempre embaçadas.

Achou.

_ Preciso arrumar essa bagunça – pensou em relação à mesinha, mas o sonho ainda disparava seu coração e estremecia sua carne.

Ao  colocar os óculos, percebeu que não estavam embaçados dessa vez, conseguiu ver, enxergou.

Olhou ao redor.

Desacelerou! Descobriu!

Resolveu…

Abriu a janela e voou.

 

Gostaram?

Beijocas.

Feliz ano novo sempre!!

Renata