Memórias!

Esses dias recebi uma relíquia muito especial da minha tia Gi! Ela me entregou um caderno de poemas e textos do meu pai. Detalhe, meu pai morreu em 1977. Eu tinha 3 anos! Ela guardou na casa dela durante esse tempo, e quando viu que era hora me entregou… Eu comecei a ler o caderno e me identifiquei muito com cada palavra que ele escreve… não sei se vou compartilhar todas, mas essa em especial eu vou compartilhar.

Ele fez para mim. Na época do meu nascimento não existia ultrassom para saber o sexo do bebê, então ele fez um poema bem especial!

A única coisa que eu fiquei um tanto frustrada é porque ele não coloca data em nenhum momento… você percebe que muda a letra, muda o contexto, mas não sei identificar com exatidão cada poema, poderia ter colocado a data… !

Preparados?

Aí vai:

Ao meu filho

Nenê,

Você vai crescer

Vai saber das coisas…

Por certo até triste

Você vai ficar

Quando ver a dor

Sem poder dar jeito.

Mas não se incomode

Que esta dor morre.

Já morreram tantas…

Mas não se acomode,

Nenê, que outra vem,

Melhor ou pior

Que a outra, nenê.

Você vai crescendo

E talvez cresça tanto,

Que supere tudo

Quanto é dor nenê;

Tudo ao seu jeito,

Deixando ao redor

Tudo azul, nenê.

Nenê eu só temo

Que a esse tempo

O azul de você

Não o seja prá mim.

Feliz ano Todo!!! Muito azul para todos nós!!!

Renata

#Desejos – Carlos Drummond de Andrade

Desejo a vocês…
Fruto do mato
Cheiro de jardim
Namoro no portão
Domingo sem chuva
Segunda sem mau humor
Sábado com seu amor
Filme do Carlitos
Chope com amigos
Crônica de Rubem Braga
Viver sem inimigos
Filme antigo na TV
Ter uma pessoa especial
E que ela goste de você
Música de Tom com letra de Chico
Frango caipira em pensão do interior
Ouvir uma palavra amável
Ter uma surpresa agradável
Ver a Banda passar
Noite de lua cheia
Rever uma velha amizade
Ter fé em Deus
Não ter que ouvir a palavra não
Nem nunca, nem jamais e adeus.
Rir como criança
Ouvir canto de passarinho.
Sarar de resfriado
Escrever um poema de Amor
Que nunca será rasgado
Formar um par ideal
Tomar banho de cachoeira
Pegar um bronzeado legal
Aprender um nova canção
Esperar alguém na estação
Queijo com goiabada
Pôr-do-Sol na roça
Uma festa
Um violão
Uma seresta
Recordar um amor antigo
Ter um ombro sempre amigo
Bater palmas de alegria
Uma tarde amena
Calçar um velho chinelo
Sentar numa velha poltrona
Tocar violão para alguém
Ouvir a chuva no telhado
Vinho branco
Bolero de Ravel
E muito carinho meu.

Beijocas,

Feliz ano todo!!!

Renata.

Entardecer…

Uma pequena reflexão:

Olha, já passei o dia todo pensando nesse assunto. Agora vou olhar para o horizonte, lá onde o Sol se põe e deixar meus olhos descansarem nesse carinho de Deus.

Fotos by Haruki.

Espero que gostem ! Beijocas

Feliz ano todo!

Renata

#PHPOEMADAY- Dia 14 : Textos das amigas do grupo

Tema: O que queria ter dito

Desde aquele dia, que não sei exatamente qual foi, o ultimo dia em que te vi, que te toquei, que pude ouvir tua voz, e que você pode me ver, me tocar, me ouvir, eu sinto tanta coisa. É um eterno buraco negro de emoções.
Eu não queria ter desistido. Creio que se estivesse escrevendo isso há um ano atrás, estaria com muita raiva, e não perceberia o que realmente queria ter lhe dito.
Me desculpe. Me desculpe por ter desistido de você. De mim. De nós.
Porque eu realmente desisti.
No momento, creio que tenha me recuperado, mas nada nesse mundo vai mudar o que eu estraguei naquele dia, o que nós estragamos naqueles dias.
E eu lhe perdoo. Mesmo. Porque eu te conheço, e sei o quanto se culpa ainda por tudo aquilo.
Eu sinto tanto a sua falta. Não tanto quanto antes, mas eu sinto ainda. Poderia listar mil coisas das quais sinto falta em você, da gente, mas infelizmente isso depreciaria demais meus leitores para que terminassem este texto.
Sinto falta de ouvir suas histórias durante nossas tão curtas horas. sinto falta do fim que não aconteceu e que me ponho sempre a imaginar.
Sinto falta da despedida que não foi dita, e que mais que tudo neste mundo, queria que tivesse sido dita. Mas acima de tudo, sinto falta do amor, que você levou embora junto com sua pele macia, seus conselhos inconsequentes, suas promessas quebradas e sua inebriante doce voz.
Sinto, apenas sinto.

Sarah Rigby. ( A Sarah escreveu a poesia ouvindo a música Say Something do A Great Big World, é cheia de significados e a letra é praticamente escrita pra ela e pra essa história!
https://www.youtube.com/watch?v=BmErRm-vApI

“Como eu queria…

Queria dizer que não me prendo mais a você
Que não é mais importante na minha vida, e que já não sou tão dependente de você
Mas não é verdade. Estou presa a você, como um prisioneiro a corrente.
Quando não te tenho sinto tua falta, e quando te tenho não é o suficiente!

Quantas vezes quis jogar tudo pro alto, mas sem você me sinto solitário
Por que quando você não se faz presente, eu me sinto impotente,
Meu pequeno salário”

Letícia Aires. Blog:Le Versos & Controvérsias

Obrigada por tudo meninas!!!

Beijão!

Pessoal, estou perdoada mesmo, né?

Feliz ano novo sempre!!!!

Renata

#PH Poem a Day – Dia 1: Auto retrato

View this post on Instagram

Eu #rainha kkkk! By Paulinho, 5 anos

A post shared by @ papirusca on

Sou hoje a melhor parte das partes que me compõe.

Do todo que vivi,

E que me trouxe até aqui.

Infância, Adolescência,

Mocidade,

Ser mulher,

Profissional,

Esposa, mãe,

Sobretudo serva!

Todas as minhas faces correspondem ao que meus olhos viram e minhas mãos experimentaram.

Tudo isso passa pela razão e emoção.

Na essência somos semelhantes,

O que muda são as vivências, experiências e oportunidades (perdidas ou não).

Que eu transpire Serenidade.

 

Feliz ano novo! Sempre!!!

Beijocas da Renata.

PS: o desenho é do Paulinho!!!

 

Coisinhas que nos deixam feliz!

Olá!!! Tudo bem com vocês?

Eu espero muito que sim!

Conhecem o livro do Otávio Roth, “Duas dúzias de coisinhas a toa que deixam a gente feliz”?

É de uma leitura fácil, infantil, mas que traduz sentimentos universais, ou seja, queremos ser felizes! De que forma? Vivendo na plenitude do dia de hoje!!! Do que o presente tem a nos oferecer!!

O livretinho vai fazendo uma pequena listinha, de forma poética e todo ilustrado das coisinhas que fazem a nossa felicidade!

Fofo, né gente?

Vou tentar aqui fazer a minha lista e deixo o convite para que vocês também coloquem aqui nos comentários o que te faz feliz, certo?

Vamos entrar nesse clima? Bom, estou precisando…rssss… mas vou dizer apenas uma dúzia, e vou ficar contando com vocês para completar o post com mais 12 coisinhas… está bem?

Então vamos começar:

1- dia de sol

 

2- praia limpa

3- fondue de chocolate

4- passeio ao circo

5- crianças fofas

DSCN3362

6- música boa para cantar junto

7- uma boa leitura

8- ócio criativo

9- palavras de amor

10- você e seu amor

11- sapatos novos

12- ano novo todo dia!!!

Espero que tenham gostado!!! Beijocas

Feliz ano novo sempre!!!

Renata